topbella

domingo, 16 de novembro de 2008

e ninguém pode reparar..

Sozinha em meu quarto, mais uma noite se vai.
Noites para mim que duram uma eternidade, que guardam segredos.Nessas noites a lua me conforta e as estrelas enxugam minhas lágrimas.Meus pensamentos traem-me e novamente você me vêm a mente.Queria poder esquecer, me livrar de toda a dor, toda angústia, toda saudade.Mas você é a minha sina. Cada vez que eu penso que acabou, Meu destino se cruza com o seu novamente, de alguma maneira, que nem eu sei como.Eu corro e tento me esconder de você, dos seus pensamentos, da sua alma.Mas quanto mais eu corro, mais você me encontra, mais entra dentro de mim.Não importa o quanto eu grite, o quanto eu implore, não há saída. Não há remédio.As vezes eu acho que estou enlouquecendo, ficando doente de amor, de sofrimento.Por mais que meus amigos tentem, nunca entenderão minha mente, muito menos meu coração.Queria falar com você, abraçar-te, saber se realmente você desistiu.Porque eu não consigo lutar contra essa força que me faz escrever, Que me faz ouvir músicas que você ouviu, chorar sobre filmes que você chorou.Tentar tocar violão e simplesmente não conseguir nem tirá-lo da proteção,Só por saber que na hora que eu tocar aquelas cordas, imaginarei você tocando-as para mim.Fazer o que então? Chorar, esperar, amar, sofrer, tentar, desistir? Sonhar? Não adianta, continuarei escrevendo na esperança de que algum dia,Você ache as minhas palavras perdidas no tempo e espeço e saiba,Que eu te amei e que eu te esperei até o fim dos tempos, até o fim do mundo.

Nenhum comentário:

Perfil

Minha foto
"Há na sensualidade uma espécie de alegria cósmica". Ou não?